Um avião F60 caiu na Tanzânia no último sábado (12), matando pelo menos 11 pessoas e deixando outras gravemente feridas. A aeronave pertencente à empresa local Safari Explorer estava realizando um voo de turismo quando ocorreu o acidente.

As autoridades ainda estão investigando as causas do acidente. No entanto, algumas informações preliminares já foram divulgadas. De acordo com o relato de testemunhas, o avião teria perdido altitude pouco depois de decolar do Aeroporto de Seronera, em Serengeti. Em seguida, a aeronave teria batido em uma árvore e caído em um campo.

Até o momento, não se sabe quantas pessoas estavam a bordo do avião, já que as autoridades ainda estão investigando. No entanto, sabe-se que pelo menos 11 pessoas morreram no acidente. Entre os mortos estão o piloto, o co-piloto e um guia turístico.

Alguns passageiros conseguiram sobreviver ao acidente e foram resgatados pelos serviços de emergência. No entanto, o número de sobreviventes ainda não foi divulgado pelas autoridades. As equipes de resgate também estão trabalhando para localizar outras possíveis vítimas que possam estar presas nos destroços do avião.

A Tanzânia é um popular destino turístico na África, atraindo milhares de visitantes todos os anos. O voo da empresa Safari Explorer, o qual ocorreu o acidente, é uma opção popular para os turistas que querem observar a vida selvagem da região. No entanto, incidentes como esse levantam preocupações sobre a segurança dos voos turísticos na região.

O acidente de avião F60 na Tanzânia é uma tragédia que chocou o mundo. As investigações ainda estão em andamento e as autoridades estão buscando sobreviventes. O ocorrido levanta questões sobre a segurança dos voos turísticos na região e é um lembrete de que a segurança dos passageiros deve ser sempre a prioridade número um de todas as empresas aéreas.